28 de dezembro de 2012

Re

.
Outro círculo se fecha. Resta algum detalhe apenas. Faz muito bem: a vida caminha para frente.

A memória irá guardar boa parte do trajeto. Tudo o que foi bom de um lado, e o que não foi, do outro. Em todo caso, um aprendizado e tanto.

É hora de traçar, do mesmo chão, novos caminhos.

9 de dezembro de 2012

Acumulada

.
Depois da fila, o bilhete. Caneta entre os dedos, rabisca a numeração sonhada. Antes, como de praxe, tira o chapéu e faz o sinal da cruz. Todo mês a cena se repete e nada lhe é tão inerente; nada faz tanto sentido.

Tudo certo: causa e motivo de uma vida mais leve, de sonhos e convívio. Aos 70, fora o chá das cinco, pouca coisa faz tanto sentido.