14 de maio de 2012

Riding in a spaceship 1984

.
Sentei no canto da cama e abri a velha caixa de sapatos, já desgastada pelo tempo. Abri os álbuns, um a um, e fiz um longo e divertido passeio.

Um a um, os amigos de infância passaram pelo quarto: Vinicius, Rafael, Danilo, Marcelo, Henrique, Guilherme, Ulisses... Estavam todos lá: os aniversários, os presentes, os primos, o longo tempo em frente ao Atari.

Ah, sim, as meninas: Vânia, Eloíza, Fernanda, Daiane, Mariana... Arriscavam-se no futebol, em troca de parceria no esconde-esconde. Lembro que ninguém queria ir embora.

Horas depois, fechei a caixa e pus fim à jornada. Decerto, a saudade é a mais contraditória das dores.